Punk, rockabilly

Para a banda Lavage o mundo começou em março de 2003 a partir de uma reunião de amigos com muita vontade de tocar rock.

Ao longo de mais de oito anos de estrada a banda consolidou uma estética própria que se propõe a redesenhar o punk rock clássico dos anos 70 e 80 a partir de elementos do rock alternativo e do indie.

Oriunda dos subúrbios de Fortaleza, a Lavage procura fazer uma música universal cotidiana e banal. As letras possuem altas doses de sarcasmo, pessimismo e humor ácido.

As temáticas das canções giram em torno de enfermidades do corpo e da mente como a solidão e a angústia de não pertencer a lugar algum. Temos, pois, na música da Lavage uma exposição nada razoável de mazelas que afetam a todos sem restrição de sexo idade e condição social.

Com quatro álbuns e dois clipes gravados, além de alguma experiência na cena de rock independente, a Lavage está divulgando o mais recente trabalho intitulado “Punk Pop?” desde julho de 2011.

Abandonando o peso e os protestos “clichês” de trabalhos anteriores como o debut “Lavage” (2005) e “Consumocracia” (2007), a banda aprofunda a influência apresentada no disco “Krisis” (2008).

O novo registro possui onze faixas de um punk rock maduro, mas nada comportado. Todas as canções foram testadas em shows e o retorno do público foi essencial para o fechamento do trabalho.

Durante sua trajetória a banda Lavage já passou por importantes palcos e eventos da vida cultural cearense, como a Feira da Música de Fortaleza e a Mostra de Música de Fortaleza Petrúcio Maia. 

Instituição de Ensino: UNIFOR (Universidade de Fortaleza)
Membros: Bruno Andrade, Everardo Maia, Rafael Maia, Rogério Ramos
Responsável: Bruno Carneiro de Andrade

Voltar